Associativismo, estratégia e crescimento econômico.

A COMTEC deve ser estruturada e fortalecida para agir em defesa dos interesses de seus associados e do setor de tecnologia da informação, elaborando uma estratégia setorial de desenvolvimento econômico capaz de contribuir com o crescimento do PIB goiano.

Quem concorda levante a mão.

Se você não levantou a mão porque não sabe o que é a COMTEC, veja aqui: http://www.comtecgo.com.br.

Os demais continuem lendo, por favor!

Ontem (20/03/2012) eu assisti a reportagem do Jornal da Globo sobre o Porto Digital (se não viu, veja nesse link: http://goo.gl/ekKcy ) e, novamente, fiquei me perguntando: Por que nós, goianos, não conseguimos fazer o mesmo?

E o mais triste da situação é que eu acredito que sei a resposta: Nós somos desorganizados!

Você não concorda? Então vejamos:

Apesar de termos duas entidades representativas de nosso setor econômico (Sindinformatica e Comtec) não conseguimos estabelecer ações que promovam o crescimento da indústria goiana de software para destaca-la como força aceleradora de nossa economia local e muito menos em nível nacional.

É inegável que temos excelentes empresas goianas de software, mas não temos uma excelente indústria de software. As empresas que se destacam são poucas e, provavelmente, fazem um esforço muito maior que o necessário para conseguir seus intentos. Muitas empresas apenas sobrevivem e outras nascem e morrem sem oportunidade alguma de sucesso.

Isso não ocorre por falta de boas ideias ou produtos de qualidade, mas por falta de uma estratégia de desenvolvimento setorial para essa indústria. A indústria goiana de software ainda está na fase adolescente: “Eu sei me virar sozinho! Não preciso que ninguém me diga o que fazer.”

Precisamos amadurecer como indústria! Precisamos ser relevantes para a economia de Goiás!

Unidos somos fortes! Lembram?

A pergunta é: o que nos une? Quais ideais? Quais valores?

Outra pergunta: unir para que? Essa eu respondo: Unir para crescer!

Porque quem não cresce morre. Os empresários que retornaram essa semana da Europa podem falar um pouco sobre isso. Nós disputamos espaço na indústria mais competitiva do planeta!

Desde que a burguesia promoveu a revitalização urbana e fortaleceu o papel econômico do comércio, promovendo o nascimento do capitalismo, as pessoas e depois as empresas buscaram associarem-se para promover o desenvolvimento econômico de seus respectivos setores.

Após 100 anos de desenvolvimento, as relações sociais, econômicas e políticas tornaram-se bastante complexas e na atualidade a interdependência econômica global torna o ambiente extremamente sensível aos menores movimentos. Mas há um princípio que não muda e precisa ser compreendido:

Associações bem estruturadas, que desenvolvam estratégicas setoriais para o crescimento econômico das indústrias que representam, conseguem influenciar a formulação de políticas de Estado que beneficiam a execução de suas estratégias.

Michael Eugene Porter é a maior autoridade mundial em vantagem competitiva. No best seller “A Vantagem Competitiva das Nações” descreve como é possível impulsionar toda economia de um país com empresas competitivas.

É nisso que precisamos concentrar nossa atenção nesse momento! E para isso precisamos avançar com duas ações importantíssimas:

a) Fortalecer a COMTEC (estrutura e recursos);

b) Desenvolver um plano estratégico para a indústria goiana de software.

Insisto nessas ideias já faz algum tempo, na esperança de sensibilizar os empresários para se ajuntarem em torno delas. Nesse momento específico temos muito a nosso favor, mas carecemos de nos reconhecermos como uma força industrial importante.

Como diria o Dr. Silvio Meira: tudo é software. Vivemos na era da informaticidade. Falando nele e voltando à reportagem sobre o Porto Digital, lembrei-me que o projeto completa doze anos em 2012 e isso me fez pensar em duas coisas:

  • A primeira: agora é fácil olhar e verificar o sucesso desse empreendimento, mas como as pessoas viam essa ideia no ano 2000;
  • A outra: estamos 12 anos atrasados.

Bem, para não me alongar mais sobre o assunto, vamos voltar ao início do artigo: Quem concorda com a afirmação inicial levante a mão… e arregace as mangas.

Espero ter sensibilizado mais alguns.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s